Comércio varejista registra crescimento no volume de vendas

No mês de julho o comércio varejista capixaba registrou um crescimento de 0,7% no volume de vendas em comparação a junho, série com ajuste sazonal. Já na comparação com julho do ano passado, o avanço foi de 2,5%. Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e divulgada pela Federação de Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Espírito Santo (Fecomércio-ES).

 

O volume de vendas no comércio varejista acumulou variação negativa de 6,2% no acumulado de janeiro a julho em relação ao mesmo período de 2016. No demonstrativo dos sete primeiros meses do ano passado em relação a 2015, a retração havia sido de 11,1%.

“Nós continuamos otimistas para o fechamento de 2017. Começamos a notar uma melhora bastante tímida, mas importante para esse momento da economia. A passos pequenos, vamos recuperar o nosso crescimento”, comenta o presidente da Fecomércio-ES, José Lino Sepulcri.

 

No comparativo dos últimos doze meses (de julho de 2016 a julho de 2017), o comércio capixaba registrou retração de 7,8%, o menor acumulado desde dezembro de 2015.                                                                                        

 

Desempenho por atividades

 

O presidente do Sindicato dos Lojistas do Comércio de Vitória, Cláudio Sipolatti, descreveu as vendas no mês de julho como excelentes. “Acredito que a economia está estabilizando, isso gera confiança para que a população volte a consumir. Esperamos que os resultados a partir de agora sejam melhores que os de 2016”. O otimismo de Sipolatti se explica, já que ele é empresário do setor de Móveis e Eletrodomésticos, segmento com uma das maiores variações positivas da pesquisa e que registrou crescimento de 33,2% na comparação entre julho de 2017 e julho de 2016.

 

Outro segmento que registrou bom desempenho é o de Equipamentos e Materiais de Escritório, Informática e Comunicação, com 66,5%. Já setor de Material de Construção registrou baixa de 20,6%.

 

Brasil

 

Os resultados da pesquisa no Brasil apontaram estabilidade no comércio varejista restrito na comparação de julho com junho deste ano, porém, em relação a julho de 2016, houve crescimento de 3,1%. Já o acumulado do ano registrou pequena variação positiva de 0,3%, resultado também obtido pelo varejo ampliado.