Escola Viva: Sedu anuncia 20 mil vagas em tempo integral para 2018

Protagonista é aquele que se destaca em qualquer área de atuação, que ocupa e desempenha o papel principal em determinada situação. É assim que o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação, que ver seus estudantes: protagonistas de suas próprias vidas.

 

Pensando nisso, e dando continuidade a expansão do Programa Escola Viva, foram anunciadas 20 mil vagas para os estudantes capixabas em mais 15 novas unidades para 2018. Agora, ao todo, serão 32 unidades em tempo integral para os estudantes capixabas. O anúncio foi feito na última sexta-feira (29), pelo secretário de Estado da Educação, Haroldo Rocha, em coletiva de imprensa.

 

“Estamos cada vez mais ampliando o número de unidades em tempo integral no Estado. O nosso compromisso com a Educação é para formar uma juventude de alto nível de conhecimento e preparada para o mundo de hoje. A Escola Viva é uma ferramenta atrativa e de resgate para os jovens. Esse não é só um projeto educacional, é um projeto de vida para a nossa juventude. A escola precisa ser uma ferramenta de emancipação humana para que o indivíduo possa progredir. Para 2018, já estão confirmadas mais 15 unidades. Somando, teremos 32 escolas proporcionando um leque de oportunidades para os jovens capixabas”, destacou o secretário de Estado da Educação, Haroldo Rocha.

 

A Grande Vitória contará com mais seis novas Escolas Vivas. São elas: Escola Estadual Fernando Duarte Rabello, em Vitória; Escola Estadual Galdino Antônio Vieira, em Vila Velha; Escola Estadual Novo Horizonte, na Serra; Escola Estadual Itagiba Escobar, Escola Estadual José Leão Nunes e Escola Estadual Maria Penedo, em Cariacica.

 

No interior do Estado, municípios de Norte a Sul serão contemplados com a educação em tempo integral. Em Aracruz, São Gabriel da Palha, Barra de São Francisco e Baixo Guandu as vagas serão ofertadas nas escolas Monsenhor Guilherme Schmitz, São Gabriel da Palha, João XXIII e Baixo Guandu, respectivamente.

 

Em Cachoeiro de Itapemirim, que desde 2016 possui a Escola Viva Francisco Coelho Ávila Junior, a segunda unidade Escola Viva no município ficará na Escola Estadual Liceu Muniz Freire. Já no município de Alegre, os projetos de vida serão construídos na Escola Estadual Aristeu Aguiar, em Mimoso do Sul, na Escola Estadual Antônio Acha, em Itapemirim, na Escola Estadual Washington Pinheiro Meirelles e em, Anchieta, no Sesi-Senai.

 

Toda estrutura física e de pessoal já está sendo viabilizada para a implantação do programa nas novas unidades, onde os estudantes terão um período de turno único, com permanência de 9h30 na escola. Laboratórios, salas temáticas, auditório, biblioteca, refeitório, quadra poliesportiva e ginásio esportivo.

 

Escola Viva

 

Mais do que uma escola em tempo integral, a Escola Viva é um novo modelo de Ensino Médio em turno único, que traz inovações pedagógicas e de gestão, orientando o jovem a ser protagonista e a construir seu projeto de vida.

 

A Escola Viva possui um currículo diversificado, com organização curricular flexível. O currículo escolar conta com as disciplinas obrigatórias (Português, Matemática, Química, Física e etc.) e também eletivas, em que os estudantes escolhem de acordo com seu interesse e aptidão. A escola disponibilizará um rol de disciplinas eletivas com temas como Cinema, Teatro, Robótica, entre outras disciplinas, oferecidas semestralmente.

 

Além da estrutura diferenciada e do currículo inovador, na Escola Viva os profissionais possuem dedicação integral e o tempo que o aluno permanece na escola será de 9 horas e 30 minutos. A carga horária será das 7h30 às 17 horas, sendo 1h20 minutos para o almoço e dois intervalos de 20 minutos para o lanche, ofertados dentro da escola.

 

O programa Escola Viva possui um conjunto de inovações: acolhimento aos estudantes, às equipes escolares e às famílias; avaliação diagnóstica/nivelamento; disciplinas eletivas; salas temáticas; ênfase prática sem laboratórios; tecnologia de gestão educacional; tutoria; aulas de projeto de vida; aulas de práticas e vivências em protagonismo; aula de estudo orientado; e aprofundamento de estudo (preparação acadêmica/mundo do trabalho).

 

O Programa de Escolas Estaduais de Ensino Médio em Turno Único, denominado “Escola Viva”, foi instituído pela Lei Complementar Nº 799.

 

Calendário da Chamada Pública Escolar 2018

Foi divulgado também nesta sexta-feira (29), o processo de matrícula para o ano letivo de 2018. O secretário, Haroldo Rocha, divulgou as datas e explicou como serão as ações da Chamada Pública Escolar para o próximo ano.

 

O processo de matrícula, conhecido como Chamada Pública Escolar, tem como objetivo assegurar o acesso dos estudantes às unidades públicas que oferecem o Ensino Fundamental e Médio e a sua permanência no processo de escolarização. O processo de organização de matrículas compreende as seguintes etapas: Rematrícula; Transferência Interna; Pré-Matrícula; Divulgação do Resultado e Efetivação da Matrícula.

 

“As escolas da rede estadual estão abertas para todos os cidadãos. Todo o processo de matrícula será realizado pela internet para facilitar o acesso. A Chamada Pública é um esforço comum para que todos os alunos estejam regularmente matriculados. A rede estadual tem capacidade para atender até 340 mil estudantes”, destaca o secretário.

 

Mapa das escolas estaduais

 

Uma das novidades anunciadas para a Chamada Pública Escolar 2018 é um mapa será disponibilizado, no site da Sedu – www.educacao.es.gov.br, para consulta de oferta de vagas por modalidade, município, escola e turno. “Lá, as famílias e os estudantes poderão conferir quais escolas ficam mais próximas da sua residência que ofertam a série e o turno no qual desejam ingressar em 2018”, explicou o secretário.

 

Rematrícula e Transferência Interna

Período: de 16 de outubro a 10 de novembro

 

A Rematrícula é quando o estudante assegura a sua vaga, considerando a etapa ou a modalidade de ensino em que ele se encontra. Essa etapa ocorrerá entre de 16 de outubro a 10 de novembro, mesmo período em que também ocorre a Transferência Interna, que é quando o estudante permanece na rede pública estadual, porém solicita ingressar em outra escola.

 

Para a Rematrícula ou a Transferência Interna, os pais/responsáveis, ou o próprio aluno quando maior de idade, devem reafirmar o desejo de continuar ou mudar de unidade escolar.

 

A Rematrícula ou a Transferência Interna deverá ser solicitada, dentro do prazo, no site da Sedu – www.educacao.es.gov.br, no banner Chamada Pública Escolar 2018.

 

Pré-matrícula

Período: de 26 de novembro a 21 de dezembro

 

A Pré-matrícula da rede pública estadual, é o período em que o estudante com idade mínima de 06 anos completos ou a completar até 31/03/2018, tem para cadastrar solicitação de vaga.

 

O período da Pré-matrícula ocorrerá do dia 26 de novembro ao dia 21 de dezembro. Nesta etapa, podem solicitar uma vaga na rede estadual estudantes matriculados nas redes públicas municipais, federal ou privada e também estudantes que não esteja matriculado em qualquer uma das redes de ensino.

 

A Pré-matrícula deverá ser solicitada, dentro do prazo, no site da Sedu – www.educacao.es.gov.br, no banner Chamada Pública Escolar 2018.

 

O estudante que não tiver acesso à internet, pode se dirigir a uma das escolas da rede pública estadual para realizar a sua solicitação de matrícula.

 

Novidade

É importante ressaltar que neste ano os estudantes que desejam solicitar vaga para o Ensino Médio em escolas da Grande Vitória, terão, obrigatoriamente, que inserir três opções de unidades escolares. Para os estudantes dos demais municípios, a indicação de três unidades será opcional.

 

Vale lembrar que a distribuição das vagas segue os critérios adotados pela rede estadual, em ordem de prioridade: estudante com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação; estudante que reside próximo à unidade escolar pleiteada, desde que tenha vaga; estudante que tenha irmão(s) estudando nessa unidade escolar, desde que tenha vaga, e aluno com menor idade.

 

Resultado Rematrícula, Transferência Interna e Pré-matrícula

Data: 12 de janeiro

 

Quem solicitou a Rematrícula, a Transferência Interna e a Pré-matrícula deverá conferir o resultado da solicitação, no dia 12 de janeiro, no site da Sedu – www.educacao.es.gov.br, no banner Chamada Pública Escolar 2018.

 

Efetivação da matrícula com a participação das famílias

Data: até 31 de janeiro

 

A efetivação da matrícula deverá ser realizada até 31 de janeiro. Nessa etapa é muito importante a participação das famílias. Aquele pai/responsável que não comparecer à unidade escolar, para efetivar a matrícula, não terá a garantia de vaga do aluno.

 

Para efetivação da matricula, é necessário que os pais/responsáveis, ou o próprio aluno quando maior de idade, compareçam na secretaria escolar da unidade na qual a vaga foi localizada e que sejam apresentadas cópias dos documentos relacionados abaixo:

 

- Certidão de nascimento ou de casamento;

- Histórico escolar ou declaração de conclusão de série/ano;

- Comprovante de residência original através do IPTU, da fatura de energia, de água, de telefone, de contrato de locação ou outros documentos que comprovem;

- Título de eleitor e certificado de alistamento militar (sexo masculino) para os alunos maiores de 18 anos;

- Laudo médico para os alunos com deficiência e com transtornos globais do desenvolvimento.

- RG e/ou CPF, caso o aluno possua;