Vereadora de Linhares é presa durante investigação de esquema de "rachid"

A vereadora de Linhares, Norte do Espírito Santo, Rosinha (PSDC) foi presa na tarde desta segunda-feira (26) acusada de envolvimento em um esquema de “Rachid”, quando o servidor público é obrigado a dar parte do salário em troca da manutenção do cargo. 


A ação é resultado da operação “Salário Amigo” coordenada pelo Ministério Público Estadual (MP-ES). As investigações estão sob sigilo. O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-Norte) cumpriu um mandado de prisão, dois mandados de busca e apreensão e 12 conduções coercitivas.


A vereadora foi conduzida para a promotoria da cidade. Questionada por jornalistas que estavam no local, a parlamentar disse que vai esclarecer tudo que está acontecendo. De acordo com a Justiça, a vereadora será afastada das funções parlamentares, terá o bens bloequados e após prestar depoimento, será encaminhada à unidade prisional feminina em Colatina.