A√ß√£o de v√Ęndalos paralisa obras do CTT em Linhares

Durante quatro anos em total abandono, as obras do Centro de Tratamento de Toxic√īmanos (CTT), localizado no bairro Planalto, foram retomadas no ano passado, mas, precisaram ser paralisadas. O motivo: as a√ß√Ķes de vandalismo e depreda√ß√£o sofridas durante o tempo em que ficou abandonada e tamb√©m ap√≥s o seu rein√≠cio. Diante destas a√ß√Ķes, a secretaria municipal de Obras e Servi√ßos Urbanos solicitou ao governo estadual o replanilhamento do valor or√ßado, uma vez que as avarias causadas pelos v√Ęndalos foram de grandes dimens√Ķes e comprometeram a obra, que √© uma parceria entre o Governo do Esp√≠rito Santo e a Prefeitura. 

A constru√ß√£o do CTT foi iniciada em 2011 tamb√©m na gest√£o do prefeito Guerino Zanon, que entregou a gest√£o anterior, no final do ano de 2012 com 37,05% de estrutura conclu√≠da e investimentos aplicados de R$ 428,9 mil. O prazo ent√£o para a sua conclus√£o seria de 180 dias. Para terminar o CTT seriam investidos R$ 667.086,99 sendo que deste total, R$ 482.782,04 s√£o de recursos pr√≥prios da Prefeitura e R$ 184.304,95 oriundos do governo estadual. Ap√≥s o governo autorizar o aditivo solicitado, por meio do replanilhamento, o prazo para terminar a obra ser√° de 180 dias. 

Quando for conclu√≠do, o centro vai atender diariamente cerca de 200 pessoas, entre adultos, jovens, adolescentes e crian√ßas. A din√Ęmica de atendimento do espa√ßo ser√° de "portas abertas", ou seja, para ter acesso, os pacientes ou seus respons√°veis poder√£o ligar direto para a unidade a fim de agendar avalia√ß√£o por uma equipe interdisciplinar. A equipe em conjunto com o usu√°rio, que definir√° o perfil cl√≠nico e o projeto terap√™utico necess√°rio para cada pessoa atendida. 

A equipe interdisciplinar que ir√° atuar no centro quando for entregue, ser√° composta por: psiquiatra, enfermeiro, psic√≥logo, assistente social, terapeuta ocupacional, farmac√™utico e professor de educa√ß√£o f√≠sica, al√©m de educadores sociais. O espa√ßo f√≠sico abrigar√° consult√≥rios, leitos para desintoxica√ß√£o, audit√≥rio, posto de enfermagem, recep√ß√£o, acolhimento, √°rea administrativa, farm√°cia, refeit√≥rio, salas para oficina e atendimento em grupo. O local ter√° ainda, espa√ßo para atividades terap√™uticas, l√ļdicas e de gera√ß√£o de renda.

 

Den√ļncias de Vandalismo 

Os moradores podem denunciar as a√ß√Ķes de vandalismo por meio do telefone 190 da Pol√≠cia Militar; 153, da Guarda Civil Municipal ou o 3372 2120, da secretaria municipal de Obras e Servi√ßos Urbanos.

 

ÔĽŅ
ÔĽŅ