Deus e a saliva, por Pablo Castro

Cuspiram em Deus
Cuspiram no Rio
Cuspiram na Gente.

Assassinaram Cristo 
Assassinaram o Rio
Assassinam a Gente.

Negaram Deus
Negaram a Virgem
Negaram o Rio

Negam a escravid√£o 
Negam as torturas
Negam a viol√™ncia 

Hoje negam a Gente.
Promovem a guerra.

Traíram Cristo
Traíram a fé
Traíram a inteligência.
Traíram a razão
Traíram a empatia.
Traíram o Rio

Traem a Gente.

Falam-se em Aborto
Gays, divórcio, mães solteiras

Tratam tudo com nojo.

E, querem arma
Sabem pra quê ?
Para acabar com esse 'negócio'.

Cuspiram em Deus
Devastam a cidade.
Cospem na Gente.
Rumo à barbárie.

O Rio j√° foi Doce?

 

Corre a meritocracia

Mas no fundo

Diz o velho sabido

‚Äúisso √© Eugenia‚ÄĚ

Rio dos Bem-nascidos.

 

Cospem nos pobres

Nos negros

Nos pecadores

Nos amores!

Nas M√£es Solteiras

‚ÄúF√°brica de desajustados?‚ÄĚ

 

Usam Deus como saliva!

 

Sagradas! As m√£es, as lutas!

 

Rio de Regência

Rio do Minas Gerais

Rio do Espírito Santo

Rio do Brasil

Rio que clama Justiça!

 

Rio, Deus e Nós

Menos saliva

Merecemos Paz!


Pablo Castro √© graduado em Filosofia, escritor e mestrando na UFRJ.

ÔĽŅ
ÔĽŅ