Cultura nordestina é tema de exposição em escola do bairro Santa Cruz, em Linhares

Com o intuito de desenvolver a criatividade, transmitir novos conhecimentos e proporcionar um movimento coletivo, com oportunidades, o professor da disciplina de Geografia, Irun Délio Sant'Anna, envolveu os alunos do 7º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental - EMEF Zeferino Batista Fiorot, localizada no bairro Santa Cruz, no projeto Cultura Nordestina. Durante as aulas, os estudantes tiveram acesso às informações sobre os aspectos físicos, socioculturais, econômicos e físicos da Região Nordeste do Brasil e a partir desses conhecimentos, eles produziram artigos que contemplam o artesanato da região estudada e montaram uma exposição, na própria escola.

"Nosso objetivo principal foi o desenvolvimento da criatividade pessoal, com os novos conhecimentos e também uma opção de renda na família com o artesanato. Eles agregaram informações fundamentais para o crescimento educacional e pessoal, como a coletividade, além de fixar a disciplina estudada", pontuou o professor.

Durante a execução das atividades, a troca de informações propiciou perceber que alguns alunos têm na sua família, familiares nascidos no Nordeste do país. Essa descoberta gerou ainda mais envolvimento, diálogo e troca de experiências. "Eles trouxeram para sala de aula conhecimentos tradicionais e envolveram seus familiares, nascidos em alguns estados do nordeste brasileiro. Isso é valorizar a origem, aspecto fundamental para uma sociedade melhor", destacou Irun.

Panos de prato, camisetas, tecidos decorativos, almofadas, comidas típicas, quadros, dentre outras produções foram expostas na escola, tudo, a partir do conhecimento adquirido em sala de aula a cerca de personalidades, vegetação, dança, música, peculiaridades, dentre outros aspectos do Nordeste do Brasil. "O que mais agradou os alunos foram os panos de prato pintados, as camisetas e o desenho com areia colorida, técnicas similar a que é realizada pelos artesãos de Fortaleza", afirmou.