Polícias ganham novas viaturas, drones e coletes balísticos

As Polícias Civil e Militar receberam nesta terça-feira (13) novos equipamentos que reforçam e valorizam as instituições. São 10 novas viaturas, do tipo picape, oito drones e mais 1 mil coletes balísticos. A entrega foi realizada em frente ao Palácio Anchieta, no centro de Vitória, na presença do governador do Estado, Paulo Hartung, e do secretário de Estado da Segurança Pública, Nylton Rodrigues. Também estiveram presentes o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Alexandre Ramalho, e o delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Guilherme Daré.

As principais entregas foram encaminhadas para a Polícia Civil. Os 1 mil coletes balísticos foram para a instituição, assim como os oito drones e mais três viaturas que estarão à disposição do Departamento Especializado em Narcóticos (Denarc). Quatro veículos ficarão com o Núcleo de Repressão às Organizações Criminosas e à Corrupção (Nuroc) e outros três com a Patrulha Rural da Polícia Militar.

“Estamos recebendo mais equipamentos, que vão fortalecer investigações e patrulhamento.  Anteriormente, já tínhamos entregado 94 caminhonetes. Vamos entregar ainda 40 bases móveis para a Polícia Militar e, até o final do ano, a Polícia Civil terá recebido 200 novos veículos. Também estamos reformando delegacias. Os investimentos estão sendo feitos”, disse o secretário Nylton Rodrigues.

O delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Heli Schimittel, apontou a importância dos novos materiais que chegam para a instituição. "Os oitos drones serão usados nas Operações Especializadas de todas as Unidades da Polícia Civil do Estado, com destaque para o Departamento Especializado em Narcóticos (Denarc), o Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic) e as Delegacias Especializadas de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Eles possibilitam uma dinâmica maior nas Operações, com uma visão geral das regiões que serão diligenciadas por nossos policiais”, afirmou Schimittel.

 

Formatura

Na manhã desta terça-feira (13), no Salão São Tiago do Palácio Anchieta, foi realizada a formatura do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO) 2018. O curso é um requisito legal para a promoção do capitão ao posto de major. Participaram da formatura 38 capitães da Polícia Militar e três capitães do Corpo de Bombeiros Militar.

O CAO foi planejado pela Diretoria de Ensino, Instrução e Pesquisa da PMES, e realizado integralmente na Academia de Polícia Militar do Espírito Santo. Com carga horária de 491 horas/aula, o curso teve 19 disciplinas, além de palestras e outras atividades voltadas para a capacitação dos discentes nas tarefas gerenciais exigidas pelas Corporações.

O orador da turma, capitão Nerio Pereira da Silva Filho, agradeceu aos familiares, principalmente aqueles que moram no interior, pela compreensão da abdicação de tempo junto à família que os discentes tiveram para que pudessem chegar ao fim do curso.

O comandante-geral da PMES, coronel Alexandre Ofranti Ramalho, parabenizou os formandos pelo empenho e dedicação. “O desafio é grande, mas agora aperfeiçoados com conhecimentos técnicos, científicos e pedagógicos vocês estarão mais bem preparados”, declarou.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Nylton Rodrigues, se dirigiu aos futuros integrantes do Alto Comando da PM e BM e futuros comandantes-gerais. “Nossas instituições não são nossas, nós apenas cuidamos delas. Lembrem-se disso quando estiverem comandando, pois o líder é aquele capacitado a tomar atitudes, posicionamento institucional. Atitudes positivas, coragem de fazer o que é certo”, pontuou.

 

Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais

O Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais é um curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Gestão Policial Militar e Segurança Pública (aprovado pelo CEE/ES Resolução nº 4624/2016, DIOES de 10/11/2016).

Esse processo de aperfeiçoamento proporciona ao oficial uma requalificação profissional e atualiza os conhecimentos nas áreas social, jurídica, de gestão e de aplicação técnica operacional em segurança pública.

É um período destinado ao estudo, à reflexão, à pesquisa sobre temáticas de segurança pública no Estado do Espírito Santo, amplia debates sobre a gestão do serviço para a coletividade, e fomenta a produção de conhecimento científico sobre assuntos pertinentes à missão constitucional de cada Corporação.