Eleições 2020: Quais os prováveis nomes para ocupar a Prefeitura de Linhares

Na coluna Direto ao Ponto de hoje abordamos alguns prováveis nomes para as disputas rumo à chefia do Executivo 2020. Alguns nomes já foram confirmados, outros ainda preferem cautela e há aqueles que juram de pé de junto que não serão candidatos, mas na hora H.... Confira os detalhes com o nosso comentarista político Chico Philips.

 

Foi dada a largada

A eleição para prefeito ainda é ano que vem, mas a corrida eleitoral já começou em todo o país. No Espírito Santo, tem especulação para tudo que é lado. Na Grande Vitória já ventilam os nomes do deputado federal mais votado Amaro Neto (PRB) para a Serra e do jornalista Torino Marques (PSL) para a prefeitura de Vitória.

 

Tudo é possível

O prefeito Luciano Rezende (PPS) e o governador Renato Casagrande (PSB) certamente terão participação ativa no pleito. A propósito, quem Casagrande vai abençoar em Linhares? Zanon, braço direito de Paulo Hartung (sem partido), pode ter um adversário de peso ano que vem. Será a disputa de duas máquinas administrativas: prefeitura e Estado. Ou será que nasce uma nova aliança?

 

Os corredores

No Norte, em Linhares, ao menos 6 nomes já estão correndo soltos nas ruas, bares e campos de bocha: o atual prefeito Guerino Zanon (MDB); Eliana Dadalto (PTC); José Carlos Elias (PTB); Estefano Silote (PHS); Lucas Scaramussa (MDB); Abel Fiorot (sem partido); Marcos Garcia (PV) e Luiz Durão (PDT).

 

O atual prefeito

Em seu quarto mandato como prefeito de Linhares, Guerino Zanon, 62 anos, teve uma eleição bastante tranquila em 2016. Eleito, conquistou maioria na Câmara e não tem grandes problemas na Casa de Leis. A grande marca da eleição em 2018 foi o desejo de renovação. Se isso se ampliar em 2020, com a insatisfação geral que rondou a internet e chegou às urnas, Zanon poderá ter desafios maiores do que os já enfrentados na área da saúde, infraestrutura e gestão política e administrativa de Linhares.

 

Um pupilo

Se por um lado Linhares tem um atual prefeito experiente, os novatos também estão pavimentando o caminho. Do mesmo partido de Guerino Zanon, o advogado Lucas Scaramussa, 39 anos, conquistou 15.925 votos e não foi eleito. No início da gestão de Zanon, Lucas foi secretário de Meio Ambiente. Mesmo cargo já ocupado por ele na última gestão do seu mentor Zanon. Político jovem, advogado e professor universitário, Lucas tem o prestígio da classe acadêmica e a simpatia do empresariado local. Inclusive, de empresários do ramo da comunicação. Surge, ainda tímido e discreto, um movimento voluntário em torno do nome dele para a disputa em 2020. Resta combinar com Zanon.

 

Mulher guerreira

Deputada estadual até dia 31 de janeiro, a professora Eliana Dadalto (PTC), 59 anos, já declarou que vai colocar o nome à disposição do eleitor ano que vem. Em 2016, perdeu para Guerino Zanon. Em 2014, foi eleita deputada estadual em 2014 com 12.345 votos. No ano passado, o desempenho aumentou: teve 13.568 votos mas não foi eleita. Agora, promete voltar aos trabalhos sociais em Linhares e região. Além de deputada, ela já foi secretária municipal de Assistência Social e vice-prefeita.

 

Jovem ambicioso

No seu segundo mandato na Câmara de Linhares, o vereador Estefano Silote (PHS) tinha todos os predicados para ser o sucessor do então prefeito Nozinho Corrêa (PRTB) mas se perdeu no caminho, foi para o lado de Guerino Zanon, voltou para Nozinho e na hora H, fechou com Eliana, lá em 2016, para garantir uma reeleição apertada. Essa confusão deu certo. Eleito, Silote está próximo de Zanon outra vez. O parlamentar está buscando parcerias em um terreno dominado por Lucas: as universidades. E garante: já negocia o passe para um partido grande.

 

Veteranos

Ignorando o lema de renovação, os veteranos José Carlos Elias (PTB), 64 anos, e Luiz Durão (PDT), 71 anos,  jogam aos quatro cantos que são candidatíssimos em 2020. Ex-prefeitos experientes, os dois passaram por maus bocados desde que deixaram o Executivo municipal. Zé Carlos foi denunciado por envolvimento em esquemas de corrupção, mas tem reconhecido capital político. Já Durão, foi preso no dia 4 de janeiro, acusado de estuprar uma adolescente de 17 anos na Serra. Vai ter de sobrar coragem para os dois pedirem votos daqui alguns meses.

 

 

O futuro na América

Conhecido no mercado empresarial da cidade, o consultor empresarial Abel Fiorot Loureiro pode ser a surpresa. Mesmo morando e estudando nos Estados Unidos, Abel é bastante atento aos acontecimentos de Linhares. Ativo, ele se posiciona, comenta e interpreta muito bem o cenário político local. Não tem declarações sobre ser candidato e nunca disputou qualquer pleito, mas tem conhecimento de gestão econômica, é moderno e conectado com o cenário global. Pode abrir portas para Linhares. Antes, precisa encarar as urnas. Será que ele está se preparando para isso na América?

 

Correndo por fora

O empresário e agora deputado estadual eleito, Marcos Garcia (PV), o Marquinhos da Irrigamar, está cacifado para se candidatar à prefeitura. Aliados e lideranças políticas do Estado já discutem a possibilidade do único representante de Linhares na Assembleia sentar na cadeira do Executivo de Linhares. Marcos Garcia declarou R$ 7,7 milhões em bens na última campanha. Com dinheiro e um pouco de carisma, Nozinho Corrêa superou Guerino em 2012. Será que uma nova versão do HH está surgindo?