Festa: Parece (carnaval), mas não é agita comunidade em Vila Velha

Quarta-feira (20) de festa em Vila Velha, especificamente à noite, e para comemorar o dia de Purim!

Trata-se de uma celebração judaica, e o palco é a sede da Sinagoga Ohel Ovadiah Yosef (SOOY), local de reunião de Judeus Ortodoxos no Estado. Um detalhe: A festa é realizada cumprindo todas as tradições.

Além de músicas, brincadeiras e comidas, os participantes usam máscaras e fantasias.

Mas não é só isso, o presidente da Sinagoga, Sizenando Braga, conta que, para cumprir a tradição da festa, é preciso ler a história de Esther, presentear os amigos e a necessitados.

Como prato tradicional é servido o doce chamado de “Orelhas de Hamã” fazendo referência à história que é lida, motivo da celebração.

Hamã foi um ministro do rei da Pérsia chamado Assuero, casado com Ester. O Ministro quis exterminar o povo judeu e tentou manipular o rei para conseguir isso, porque alimentava um desejo de matar todos os judeus que haviam ficado cativos na Babilônia.

A festa não é fechada apenas aos judeus. Alguns familiares e amigos receberam convites para participar.

A Sinagoga Ohel Ovadiah Yosef fica na Rua Alice Laranja, Ilha dos Aires. Na programação, conforme convite enviado ao ES 24 Horas, consta leitura da Megnilat Esther, fantasias, brincadeiras, entre outros.

Purim

A palavra significa sorteio e a festa tem este nome pois, há muitos anos atrás, foi através de um sorteio que um dos inimigos do povo Judeu (Hamã) escolheu o dia para exterminá-los. Porém, todo o povo e a Rainha Esther Jejuaram e pediriam auxilio à Deus. O povo Judeu sobreviveu e todos os anos celebram no dia de Purim o ocorrido e a sobrevivência da nação.

Fonte: Assessora de Comunicação Sinagoga Ohel Ovadiah Yosef