Mais de 114 mil visitas a imóveis para combater dengue em Linhares

A secretaria de Saúde de Linhares, por meio da Vigilância em Saúde, realiza regularmente ações de controle da população de mosquitos em Linhares, principalmente o Aesde aegypti, o transmissor da dengue, zika e chikungunya. Dentre as ações de rotina, a visita domiciliar, realizada pelos Agentes de Combate a Endemias, é uma das estratégias de medida preventiva. Só no primeiro semestre deste ano foram mais de 114 mil visitas a imóveis, onde foram realizados tratamentos e eliminação de eventuais focos do mosquito, além de orientação aos moradores.

Durante as visitas a equipe de agentes registrou, só no mês de junho, infestação de 2,4 % dos imóveis visitados, sendo 467 residências com presença do mosquito Aedes. Até o momento Linhares contabiliza 2.841 casos notificados e 1.743 casos confirmados da doença. O bairro campeão de casos, proporcional ao número de imóveis, é o Canivete, seguido do bairro Novo Horizonte.

O último Levantamento Rápido de Infestação de Mosquitos (LIRAa) identificou que os principais focos de mosquitos estão em recipientes para armazenar água a nível do solo dentro dos domicílios, como baldes, tonéis, tanques e barris, que são considerados locais propícios para a proliferação do vetor se não estiverem devidamente tampados ou cobertos.

Por isso, a orientação é para que as pessoas permaneçam realizando vistoria de suas casas e imóveis em geral. “As pessoas devem criar o hábito de pelo menos uma vez por semana, eliminar depósitos com água parada e, assim, romper o ciclo de vida do mosquito”, afirma o diretor da Vigilância em Saúde de Linhares, Sérgio Lubiana.

Segundo o secretário de Saúde de Linhares, Saulo Rodrigues Meireles, esse tipo de ação é importante, pois o combate aos focos dos mosquitos traz resultados significativos. “De acordo com estudos técnicos, 80% dos focos do Aedes aegypti estão no interior de imóveis. Sendo assim, a participação da sociedade é fundamental no combate ao mosquito que transmite os vírus da dengue, zika e chikungunya”, declara.

Em Linhares, os principais focos desse mosquito estão em locais que acumulam água com facilidade, tais como:

 

- Vasos de plantas

- Frascos ou vasos ornamentais com água

- Caixa d’água destampada

- Ralos

- Tanques

- Calhas e lajes

- Pneus

- Garrafas, copos e latas descartados de forma irregular no lixo.

 

Educação

Além das visitas domiciliares, as equipes de agentes também tem intensificado ações educativas nas escolas da rede municipal de ensino. Apenas nos primeiros meses deste ano, foram feitas mais de 27 ações educativas onde aproximadamente 9 mil estudantes foram impactados. A equipe visitou ainda seis empresas, sendo mais de 1.500 funcionários impactados.

Sérgio Lubiana lembra que pela educação é possível criar hábitos e atitudes individuais e coletivas que favoreçam a saúde. “Sentimos maior impacto quando realizamos ações educativas nas escolas, com público infantil, que acaba se tornando um grande multiplicador de informações em suas famílias. Além disso, as abordagens em feiras e comércios também trazem resultados muito positivos”, explica.