Anunciada a construção de centro de gerenciamento de desastres no ES

O governador do Estado, Renato Casagrande, anunciou, nesta sexta-feira (9), a construção do Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CIGRD). O investimento de R$ 56 milhões deve mudar o Espírito Santo de patamar na questão de prevenção a desastres naturais. No mesmo evento, Casagrande assinou o Decreto que marca o lançamento do sistema Alerta!ES, que vai unificar as bases de dados hidrometeorológicas, permitindo aos gestores mais informações nas tomadas de decisões para enfrentar os riscos de desastres.

O programa está estruturado em componentes, sendo que o subcomponente “Gestão de Riscos e Desastres” está sob a responsabilidade da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (Cepdec), órgão integrante do Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo (CBMES), e se desdobra em linhas de ações que incluem as duas iniciativas divulgadas nesta sexta.

Em seu pronunciamento, o governador comemorou o passo dado pelo Governo do Estado em relação ao acompanhamento dos fenômenos climáticos e na capacidade de ação com a construção do CIGRD. “O Centro faz parte do sistema estadual de alerta, permitindo que possamos alertar a população sobre fenômenos naturais extremos, como inundações, estiagem prolongada, chuvas torrenciais e outros. Esse Centro vai estar integrado às Defesas Civis de cada município, à Defesa Civil Nacional, além das informações de estações meteorológicas e hidrometeorológicas que nós temos hoje no Estado. Vamos captar todas as informações e teremos capacidade de alertar a população para diminuir ou evitar os riscos”, afirmou.

Casagrande adiantou que o Centro de Gestão Integrada de Riscos e Desastres será edificado dentro da área do Quartel Central do Corpo de Bombeiros, em Vitória. A obra tem um custo estimado em R$ 56 milhões, incluindo toda a estrutura e equipamentos que serão instalados no local. “Vai contar com tecnologia de ponta, em que serão processadas todas as informações e onde todas as ações que os órgãos públicos deverão tomar vão ser decididas”, completou.

O local reunirá tecnologia de ponta, nos moldes de grandes centros de referência em gestão de desastre, tanto nacionais, quanto internacionais, como o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastre (Cenad), o Centro de Gerenciamento de Santa Catarina, o Centro de Operações do Rio de Janeiro, e os Centros de Operações em Emergência de Louisiana e da Flórida, nos Estados Unidos.

O Centro vai ocupar uma área aproximada de 1,5 mil metros quadrados, distribuída em quatro pavimentos e terá as seguintes funcionalidades: monitoramento 24 horas, sete dias por semana; emissão de alertas; gerenciamento de riscos; gerenciamento de desastres; e capacitação. Além da função operacional, o CIGRD será uma vitrine tecnológica, elevando tanto a Defesa Civil Estadual, quanto o Governo do Estado para um patamar de excelência em gestão de riscos e desastres no Brasil.

 

Sistema Alerta!ES

Como resultado do Programa, a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil levantou a necessidade de unificar as bases de dados hidrometeorológicas contidas em várias instituições públicas capixabas, a fim de tornar a gestão das informações mais palpáveis. Desta forma, criou-se o Sistema Estadual de Monitoramento e Alerta de Desastre, o Alerta!ES, que passa a integrar o Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil. A ferramenta possibilitará aos gestores atuarem de forma mais assertiva na tomada de decisões para enfrentar os riscos de desastre no Espírito Santo.

De forma mais objetiva, o sistema dotará o Estado de uma estrutura integrada de planejamento, ordenação e análise das informações de mapeamento, monitoramento, previsão e alerta de variáveis meteorológicas, hidrológicas, geológicas e oceanográficas, bem como outras informações técnico-científicas do meio físico. Vai atuar nas ações de monitoramento, que se caracterizem como riscos e ameaças de desastre, fornecendo, na iminência, durante e após a ocorrência de eventos, informações para a tomada de decisões.

“O Alerta!ES será mais rápido e mais exato. Teremos condições de alertar uma região de forma mais exata pelo nível de informação que teremos e pela capacidade de processamento [de informações]. As Defesas Civis dos municípios, a Defesa Civil Estadual e o Corpo de Bombeiros também serão alertados com mais rapidez e precisão. Saberemos a velocidade do vento, se virá chuva ou não, então teremos capacidade de estar, de forma muito rápida, tomando medidas para evitar ou diminuir os riscos à vida e ao patrimônio”, pontuou o governador.

Fazem parte do sistema Alerta!ES: a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (Cepdec); a Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh); o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper); o Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema); o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN); e a Companhia Espírito-Santense de Saneamento (Cesan).