Hospital D√≥rio Silva realiza primeira capta√ß√£o de m√ļltiplos √≥rg√£os

O Hospital Estadual D√≥rio Silva, localizado no munic√≠pio da Serra, realizou, na tarde desta segunda-feira (07), a primeira capta√ß√£o de m√ļltiplos √≥rg√£os. A doa√ß√£o foi feita pela fam√≠lia de uma mulher de 33 anos que teve morte encef√°lica confirmada no √ļltimo domingo (06).

Foram captados o coração, os dois rins, as duas córneas e o fígado, sendo uma doação dupla de rim e fígado. O coração foi encaminhado para um hospital do Rio de Janeiro. Os demais órgãos foram encaminhados aos centros de transplantes na Grande Vitória.

O m√©dico coordenador da Comiss√£o Intra-hospitalar de Doa√ß√£o de √ďrg√£os e Tecidos para Transplante (CIHDOTT) do Hospital D√≥rio Silva, Ant√īnio Carlos Pe√ßanha, conta que apesar da dor da perda da fam√≠lia, eles responderam sim √† doa√ß√£o.

‚ÄúA paciente chegou ao hospital com uma doen√ßa grave e toda equipe m√©dica se envolveu demais, tentamos de tudo. Diante de toda tristeza por causa da perda, a fam√≠lia compreendeu a import√Ęncia de mant√™-la viva por meio de outros pacientes‚ÄĚ, explicou.

J√° a diretora geral do hospital, Katiana Erler, destacou a import√Ęncia da doa√ß√£o de √≥rg√£os. ‚ÄúA doa√ß√£o de hoje ir√° possibilitar que outras fam√≠lias tenham mais vidas. V√°rias vidas ser√£o transformadas por causa deste ‚Äėsim‚Äô. Estamos multiplicando vidas!‚ÄĚ, afirmou.

 

Lista de espera no Espírito Santo

Em todo o Estado, até esta segunda-feira, quatro pessoas aguardam por uma doação de coração, 31 esperam por um fígado, 232 por córneas e 864 pessoas aguardam por transplante de rins.

A coordenadora da Central Estadual de Transplantes do Esp√≠rito Santo (CET-ES), Maria Machado, explicou que a capta√ß√£o dos √≥rg√£os acontece somente ap√≥s constata√ß√£o de morte encef√°lica, ou seja, quando h√° completa e irrevers√≠vel parada de todas as fun√ß√Ķes do c√©rebro. Esse diagn√≥stico √© realizado por uma equipe profissional por meio de exames de imagem, exames cl√≠nicos e exames laboratoriais. Ap√≥s a confirma√ß√£o da morte encef√°lica, a fam√≠lia √© comunicada sobre a situa√ß√£o irrevers√≠vel e tem a possibilidade de decidir sobre a doa√ß√£o dos √≥rg√£os de seu ente.

‚ÄúQuando e constatado o diagn√≥stico de uma morte encef√°lica, uma equipe do hospital acolhe essa fam√≠lia e d√° a ela a possibilidade de fazer a doa√ß√£o dos √≥rg√£os do seu ente querido‚ÄĚ, disse a coordenadora.

A coordenadora destacou ainda o empenho da equipe da CIHDOTT do D√≥rio Silva, que conduziu a entrevista e acolheu a fam√≠lia em um momento delicado e de muito sofrimento. ‚ÄúEsta fam√≠lia disse sim para a doa√ß√£o dos √≥rg√£os de seu familiar. Hoje, 57% das fam√≠lias capixabas dizem ‚Äėn√£o‚Äô e √© somente com o sim das fam√≠lias doadoras que os mais de mil pacientes que est√£o aguardando por um √≥rg√£o na fila podem ter um novo recome√ßo‚ÄĚ, ressaltou.

ÔĽŅ
ÔĽŅ