Governo do Estado assina acordo de cooperação com universidade em Portugal

O governador Renato Casagrande assinou, nesta segunda-feira (4), um acordo de cooperação com a Universidade do Minho e a Associação Universidade-Empresa para o Desenvolvimento (TecMinho), na cidade de Guimarães, em Portugal, durante missão oficial do Governo do Espírito Santo ao país europeu. O acordo visa promover o desenvolvimento científico, a inovação tecnológica e o empreendedorismo entre as partes envolvidas.

Entre os resultados esperados pela coopera√ß√£o est√£o o incentivo √† mobilidade estudantil entre as institui√ß√Ķes de ensino superior capixabas e a Universidade do Minho, por meio do fomento ao empreendedorismo e a cria√ß√£o de startups; o apoio a atividades conjuntas entre pesquisadores do Estado e a institui√ß√£o de ensino portuguesa; bem como o apoio ao desenvolvimento de compet√™ncias das tr√™s partes em √°reas consideradas relevantes.

A cooperação será gerida pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti), pelo reitor da Universidade do Minho e pelo presidente da Direção da TecMinho. A duração do acordo é de três anos, sendo possível uma renovação pelo mesmo período.

Para o governador Renato Casagrande, o Esp√≠rito Santo pode se tornar refer√™ncia na presta√ß√£o de servi√ßos p√ļblicos com a utiliza√ß√£o de tecnologia, como ocorreu em Portugal.

‚ÄúQueria dar os parab√©ns a Universidade do Minho. Tomamos a decis√£o de vir √† Portugal para compor um trabalho de conhecimento forte no que o pa√≠s tem feito no desenvolvimento tecnol√≥gico. Os investimentos feitos na educa√ß√£o, na inova√ß√£o, na desburocratiza√ß√£o, deram uma proje√ß√£o forte ao pa√≠s. Queremos fazer uma integra√ß√£o forte com as institui√ß√Ķes portuguesas para que possamos seguir esse exemplo. Construir esse tipo de rela√ß√£o √© importante para que possamos tornar nosso Estado cada vez mais forte e competitivo. A partir da assinatura desse protocolo vamos montar um grupo de colaboradores para que possamos dar efetividade nas a√ß√Ķes pr√°ticas‚ÄĚ, comentou o governador.

A secretária de Ciência e Tecnologia, Cristina Engel, ressaltou que a cooperação irá ampliar a mobilidade estudantil e propiciar a troca de experiências entre a academia e sociedade.

‚ÄúN√≥s estivemos na Universidade do Minho antes e a TecMinho demonstrou interesse e prop√īs ser solid√°ria com o Governo do Estado para nos auxiliar na implementa√ß√£o das estrat√©gias que eles usam para fazer esse ‚Äėmeio de campo‚Äô entre a Universidade e a sociedade. N√≥s queremos tamb√©m que a mobilidade estudantil entre a institui√ß√£o e os estudantes capixabas seja ainda mais simples a partir da assinatura do acordo de coopera√ß√£o‚ÄĚ, adiantou.

Cristina Engel destacou ainda que contribuir para a forma√ß√£o dos estudantes portugueses tamb√©m √© uma expectativa dessa troca propiciada pelo acordo. ‚ÄúN√≥s tamb√©m queremos o oposto. Queremos que estudantes portugueses tamb√©m venham para o Esp√≠rito Santo. Para isso, n√≥s temos muitos laborat√≥rios equipados que podem receber esses estudantes‚ÄĚ, disse a secret√°ria.

O reitor da Universidade, Rui Vieira de Castro, apontou a import√Ęncia do acordo para a institui√ß√£o. ‚Äú√Č mais um passo que damos para nos consolidarmos como protagonistas. Acordos como este nos d√° responsabilidades maiores e oportunidades √ļnicas. √Č como muito gosto que o recebemos e gostaria de destacar a import√Ęncia em firmar compromissos como este. O desafio maior sempre √© o da tradu√ß√£o concreta do que estamos assinando hoje. Tenho certeza que teremos bons resultados‚ÄĚ, afirmou.

A comitiva capixaba é integrada também pelo secretário do Governo, Tyago Hoffman, e pelo diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), Denio Rebello. Também participaram o deputado federal, Ted Conti, e o vereador de Vitória, Max da Mata. O grupo foi recebido ainda pelo pró-reitor da Universidade, Filipe Vaz, pelo diretor geral, Filipe Soutinho, e pelo professor Luís Bragança.

 

Universidade do Minho e TecMinho

A Universidade do Minho √© uma das institui√ß√Ķes de ensino superior portuguesas de maior destaque em rankings internacionais. Na edi√ß√£o deste ano da ‚ÄúUniversity Impact Rankings‚ÄĚ, da Times Higher Education (THE), que avalia o impacto social e econ√īmico de mais de 450 universidades no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustent√°vel (ODS), da Organiza√ß√£o das Na√ß√Ķes Unidas (ONU), a universidade portuguesa se destacou entre as 100 melhores colocadas.

Já a TecMinho, uma instituição da Universidade do Minho, possui a missão de promover a ligação entre a produção da Universidade com a sociedade, especialmente nas áreas de Ciência e Tecnologia, com o intuito de contribuir para o desenvolvimento regional.

ÔĽŅ
ÔĽŅ