Defesa Civil de Linhares cria grupo de trabalho para combater impactos da chuva no verão

As secretarias municipais de Segurança Pública e Defesa Social, Saúde, Assistência Social, Educação, Turismo e Esporte, Obras e Serviços Urbanos, e Agricultura de Linhares se uniram para criar um grupo de trabalho emergencial para o período das chuvas. Representantes das pastas se reuniram, na última sexta-feira (1º), para alinhar o papel de cada membro diante de uma situação de crise.

“Esse grupo está sendo montado para o período das chuvas. Todas as secretarias envolvidas nas frentes de trabalho estão representadas aqui. É importante essa integração até mesmo para termos uma relação mais próxima, e nos colocarmos à disposição numa eventualidade. O Município deve estar preparado e com ações desenhadas para o enfrentamento de uma possível crise”, disse o secretário municipal de Segurança Pública e Defesa Social, Coronel Jones Mattos.

Segundo o relatório de previsão meteorológica, apresentado pela Defesa Civil Municipal, para os próximos seis meses, o período chuvoso deve ocorrer a partir de janeiro de 2020, durante o verão. Até o mês de dezembro, as precipitações previstas estão abaixo da média anual para o período. No mês de novembro, por exemplo, a previsão é de 72 mm de chuva – o normal é 190 mm. Já em dezembro, o volume de chuva previsto para o mês é de 193 mm.

“A partir daí, já começa a ultrapassar [o volume de chuva]. A previsão para janeiro de 2020 é de 278 mm, enquanto o normal seria 159 mm. Em fevereiro é de 158 mm, o normal seria 87 mm. E em março, a previsão é de 208 mm, uma vez que o normal seria 134 mm. Então, a nossa previsão de crise será no primeiro trimestre de 2020. Por tanto, vamos começar a monitorar qualquer iminência de desastre antecipadamente”, afirma o coordenador da Defesa Civil Municipal, Antônio Carlos dos Santos.