27°

Muitas nuvens

Vitória - ES

Colunistas Vereadores

Vereadores de Linhares não sabem o que querem. E nem o que é melhor para a cidade

20/11/2019 às 14h55
Por: Redação ES 24 HORAS
Compartilhe:
Editorial ES 24 Horas
Editorial ES 24 Horas

Quem os vereadores de Linhares representam? Manipulada por interesses políticos ou não, a presença do povo na sessão da última segunda-feira (18) na Câmara de Linhares foi um marco na luta contra as decisões dos nobres parlamentares da Terra do Verde e das Águas. 

Na verdade, o que foi embora pelo ralo foi a vergonha da Casa de Leis. Dados publicados pela Revista Finanças Capixabas informam que, em 2018, a despesa da Câmara de Vereadores foi de R$ 15,3 milhões. Somente neste ano, segundo o Portal da Transparência da Câmara de Linhares, a Casa já gastou R$ 189.908 com diárias e passagens para servidores e vereadores. 

De janeiro a dezembro de 2018, foram R$ 348 mil. Dinheiro, entretenimento e comodidade. Parece anúncio de casa de apostas, mas, na verdade, é o que parece ser o desejo dos 13 vereadores da Locomotiva do Espírito Santo (como diz um certo político). Não faz muito tempo, ali em 2018, eles pretendiam comprar 13 TVs de LED de 32’ e a mesma quantidade de frigobar (80 litros).

Os dois itens essenciais ao trabalho de um servidor público que promove uma sessão por semana não foram adquiridos. À época, a pressão popular apertou o santo e, capitaneados pelo presidente pulso firme Ricardinho da Farmácia, a Casa declinou da proposta. O DNA dessa legislatura está marcado por palavras ao vento.

Na sessão do último dia 4, os vereadores aumentaram o salário de R$ 6.192,00 para R$ 10.918,10. A medida representou acréscimo de cerca de  78%. No mesmo dia, aumentaram o número de vagas de vereador na Casa de 13 para 17. O povo pressionou e os nobres representantes populares desistiram da primeira proposta de aumento e consideraram reajuste de 27,6%. O salário caiu para R$ 7,9 mil.

Nesta terça-feira (19), o grupo que comanda o Legislativo municipal inovou. O nobres Edis querem agora reduzir de 13 para 9 vereadores e baixar o salário atual de R$ 6.192 para R$ 1.540. Muitos podem se sentir maravilhados e representados com a proposta, mas será que alguém parou para avaliar friamente essa jogada política? Essa artimanha soa como irresponsável com o futuro da cidade.

A política, cada vez mais, exige representantes técnicos competentes, bem instruídos, com capacidade de discernir ações que vão ao encontro dos anseios populares. Serviço público não é esmola, assim como verba pública não é fruto que nasce em qualquer chuva de verão. Reduzir salário não comprova eficiência.

Tanto que, com atuais R$ 6 mil de vencimentos, alguém pode apontar uma produção, projeto ou ação relevante da Casa nos últimos três anos? O repasse da Prefeitura à Câmara ficará intacto. Não vai ser menor. Seja com 21 ou com 9 vereadores. O que vai acontecer é que a cidade ficará ainda menos representada no espaço legislativo.

Não é hora de moralismo econômico, estamos vendo surgir um movimento social-político-democrático aguardado há anos. Não nos deixemos cair por preciosismos ou senso comum que congela e impede o município de progredir. O voto é a principal arma do povo. Nunca poderá ser a armadilha contra a própria identidade.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Vitória - ES Atualizado às 17h58 - Fonte: ClimaTempo
27°
Muitas nuvens

Mín. 23° Máx. 28°

Qui 27°C 20°C
Sex 26°C 19°C
Sáb 26°C 18°C
Dom 27°C 19°C
Seg 31°C 20°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias